Sete atitudes que prejudicam nosso trabalho e nossa vida

A proposta do momento é fazermos uma autorreflexão para identificar os comportamentos que nos prejudicaram no ano de 2019 e que não queremos repetir em 2020.

Essa avaliação é muito pessoal e não existe uma fórmula pronta, pois cada uma vai precisar descobrir por si mesma aquilo que precisa deixar para trás nessa mudança de ciclo.

Porém, resolvi trazer uma seleção de algumas das principais atitudes que são nocivas para o nosso trabalho e, também, para outros aspectos da vida e que afetam a maioria. Vejam:

1. Não acreditar em si mesma: penso que essa seja a maior resistência que enfrentamos quando decidimos trabalhar por conta própria e essa também é a razão que impede muitas mulheres de apostarem em suas habilidades. Por medo, insegurança e falta de fé na nossa própria capacidade deixamos de investir naquilo que realmente queremos fazer. E mesmo aquelas que conseguiram romper a barreira inicial precisam ser vigilantes para não caírem novamente nessa armadilha.

2. Desorganização: são duas grandes aliadas: a pressa e falta de organização. Quem nunca culpou a correria pela bagunça? E pode até ser verdade, mas precisamos nos esforçar. Quando estamos desorganizadas em nosso trabalho temos uma série de problemas: baixa produtividade, falta de controle financeiro, falta de planejamento das tarefas, descumprimento de prazos e metas, etc. tudo isso é reflexo da indisciplina e mesmo sendo nossas próprias chefes precisamos ser um pouco mais rigorosas se é que queremos ter autonomia e sucesso naquilo que fazemos.

3. Inconstância: não dá para fazer algo hoje sim e amanhã talvez. Em tudo o que cultivamos na vida precisamos ter continuidade na ação. Até para manter uma plantinha viva temos que molhar, podar, adubar PERIODICAMENTE. Que periodicidade vai ser essa? Nós somos que definimos, de acordo com aquilo que pretendemos. O importante é obedecer aquilo que nós mesmas estabelecemos. Não podemos ficar à mercê do nosso emocional e só fazer algo quando estamos bem plenas. Nada disso, vamos aprender a desenvolver estratégias e força de vontade para trabalhar ainda que não estejamos 100%, respeitando limites, claro, mas sem mi-mi-mi Assim é a vida, isso se chama maturidade.

4. Procrastinação: está sempre na lista dos piores inimigos da realização. Aquele velho hábito de deixar para depois nós precisamos deixar ir! Nem precisa dizer mais nada.

5. Dependência e/ou excesso de independência: todos os extremos são ruins, tanto ser totalmente dependentes de alguém ou de algo quanto acharmos que não precisamos de ninguém e nem de nada. São falácias. Todos nós precisamos de ajuda, de apoio e incentivo. Não quer dizer também que só vamos agir se tivermos isso.

6. Vitimizar – se: eu já falei sobre o mi-mi-mi e não vou ser mais dura que isso. Mas acho importante dizer que a vitimização é mais uma questão interna, emocional ou mental. Muitas vezes a gente não fala, mas fica pensando que tudo é mais difícil pra gente, que vai dar errado porque não somos ajudados… acabamos nos comprando e só nos sentimos piores, em resumo, não tem nenhum benefício se comportar assim.

7. Perfeccionismo e/ou desleixo: ou a gente se complica demais querendo fazer tudo perfeito (o que é impossível) ou resolvemos ser muito práticas e fazemos de qualquer jeito. As duas atitudes são nocivas e precisamos encontrar um equilíbrio, dando o nosso melhor sempre, mas sem deixar de agir caso um detalhe ou outro não esteja como idealizamos. Feito é melhor que perfeito.

Reflitam com sinceridade sobre cada uma dessas atitudes e deixem comentem caso de identifiquem.

Leave a Comment